Comissao 1

Por: Núbia Pereira

Durante audiência pública realizada pela Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa do Amazonas, na terça-feira, 12, o controlador-geral do Estado, Alessandro Moreira, apresentou o detalhamento das contas públicas, ocasião em que ficou evidenciado o montante de R$ 1,5 bilhão de dívida, herdada de governos anteriores.

Alessandro Moreira afirmou que uma das medidas adotadas para sanar as dívidas herdadas é a utilização de recursos provenientes do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas – FTI que, também, será utilizada no desenvolvimento dos municípios amazonenses, principalmente no setor da saúde que há anos precisa ser contemplado.

“Há uma grande oportunidade de corrigir uma falha na aplicação dos recursos do FTI. Sempre falamos sobre a interiorização da Saúde, em municípios Polo, barco de saúde, telemedicina, dentre outros, mas não tratamos os recursos indispensáveis para tal”, adianta o controlador, afirmando que a inclusão da Saúde nas áreas de aplicação do FTI proporcionará investimentos nos hospitais do interior. “Com mais equipamentos e leitos, muitos atendimentos que hoje são feitos em Manaus poderão ser realizados nos municípios, proporcionando custos menores e diminuindo a lotação das unidades de Saúde da capital”, finalizou.

Comissao 2